Praça Rui Barbosa,34 - 87175-000 - Centro - Itambé - Paraná

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Requião cita Lula para afirmar que Bernardo fez “maracutaia”

Ministro diz que o governador mentiu e que vai acioná-lo na Justiça

Sábado, 27 de fevereiro de 2010


Ponta Grossa - “O Lula diria que isso é uma verdadeira maracutaia”, afirmou ontem o governador Roberto Requião, ao ser questionado sobre a polêmica envolvendo uma suposta proposta de superfaturamento em uma obra ferroviária que teria partido do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, uma das principais lideranças petistas.

O governador, que estava de passagem por Ponta Grossa para algumas inaugurações, voltou a insistir na denúncia de oferta de superfaturamento, afirmando que o ministro daria “um presente” à América Latina Logística (ALL), que opera o sistema ferroviário no Paraná.

Durante a semana, o governador disse, na escola de governo da última terça-feira, que a pasta de Bernardo sugeriu um valor aproximado de R$ 540 milhões para o desvio ferroviário entre Guarapuava e Ipiranga. O valor real da obra, segundo Requião, giraria em torno de R$ 200 milhões.

Com a medida, a ALL deixaria de pagar R$ 52 milhões por ano ao Governo Federal. O valor se­­­ria destinado para a amortização do empréstimo feito pelo BNDES, que pagaria a empreiteira responsável pelo desvio. “Ele (Bernardo) estaria dando o trecho de presente para a ALL”, critico Requião.

O deputado estadual Péricles de Mello (PT), que é da base aliada do governo estadual e acompanhou Requião na visita a Ponta Grossa ontem, amenizou a situação. “Foi um problema de interpretação. Quando se fala em concorrência pública, os cálculos para os preços de concessão são diferentes. Acho que foi um grande mal entendido”, afirmou.

Justiça

Paulo Bernardo voltou a afirmar ontem, durante reunião em Itaipu, em Foz do Iguaçu, que o governador mentiu ao acusá-lo de propor um esquema de superfaturamento. Bernardo se referiu ainda aos comentários de Requião ao ser responsabilizado pela baixa participação do Paraná no orçamento federal desse ano, cerca de R$ 4,5 bilhões, a segunda menor entre os estados brasileiros.

“Ele (Requião) fez algumas insinuações ao meu respeito que serão respondidas na Justiça. Ele mentiu, faltou com a verdade. Eu já determinei ao advogado que prepare as devidas ações e tome providências em relação a isso”, apontou o petista. Quanto a ser responsabilizado pelo governador pelo montante tímido de recursos federais destinado ao estado, rebateu apontando para o que considera “abusivo e ilegal” da parte do governador. “Ele tem uma postura lamentável de usar a estrutura do governo, principalmente a TV Paraná Educativa, para atacar adversários”.

Colaborou Fabiula Wurmeister, da sucursal de Foz do Iguaçu.

 

Fonte: Maria Gizele da Silva, da sucursal

 Outras Notícias

Horário de Atendimento: Segunda à Sexta-Feira, das 8:00 às 11:00 - 13:00 às 17:00

DOWNLOADS