Praça Rui Barbosa,34 - 87175-000 - Centro - Itambé - Paraná

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Dom Orlando Brandes

"O trabalho da imprensa é evangelizadora", diz dom Orlando Brandes

Segunda-feira, 30 de maio de 2011


A Igreja Católica celebra no próximo domingo (5), o 45º Dia Mundial da Comunicação. E para marcar esta data, a Arquidiocese de Londrina promoveu na manhã desta segunda-feira (30), um café da manhã com a imprensa, quando o arcebispo, dom Orlando Brandes, falou sobre a importância dos meios de comunicação para a evangelização dos povos.

De acordo com o arcebispo, a Igreja Católica celebra o Dia Mundial da Comunicação, que este ano tem o tema "Verdade, anúncio e autenticidade de vida, na era digital", sempre enfatizando algum ponto dos meios de comunicação. "A igreja e a imprensa faz a evangelização dos povos, quando chama para a conscientização e busca soluções fraternas. jesus valorizou o bem comum. E a igreja é uma benfeitora da sociedade, assim como a imprensa também é", afirmou.

Dom Orlando lembrou que a campanha pela ficha limpa foi uma manifestação da Igreja para a sua elaboração, mas que o Supremo Tribunal Federal (STF) não deu atenção suficiente à sua importância. "Infelizmente não tivemos a mesma velocidade do STF quando resolveu tratar a questão da união homoafetiva, que estava em tramitação no Congresso Nacional", salientou.

Para ele, assuntos sobre meio ambiente e questões dos direitos dos índios, por exemplo, tem sido pautado constantemente pela Igreja Católica. "O Código Florestal atual está repercutindo negativamente em todo o mundo. É um documento retrógrado, que agrada apenas aos fazendeiros e grandes latifundiários, um golpe em favor deles", assegurou.

Segundo dom Orlando, o papa Bento XVI tem chamado a atenção da comunidade para a banalização do uso dos meios de comunicação como um todo. "A gente, infelizmente, se acostumou a ler sobre drogas, crimes. A luta da Igreja e dos comunicadores é sempre em favor do bem comum. Temos que usar os meios de comunicação com bons propósitos, evitando a banalização da violência".

Ele lembrou, ainda, que nos tempos atuais há a internet e as redes sociais que ajudam bastante nas relações entre os povos. No entanto, salientou a necessidade das pessoas em manter a comunicação interpessoal, evitando ficar apenas nas redes virtuais. "A missa na internet, por exemplo, ela não é válida, pois ali a pessoa apenas assiste. Nas igrejas as pessoas participam da celebração. Na internet ela é válida apenas para os idosos e doentes que não conseguem mais se locomover para uma igreja, por exemplo", informou.

Na rede

O padre Valter Diniz, responsável pela divulgação das atividades da arquidiocese nas redes sociais, disse que a Igreja tem utilizado dessas ferramentas para ofecer uma comunicação instantânea para os vários setores, agilizando esse contato. Para isso, trabalha com o twitter (www.twitter.com/arquilondrina) como meio. "Esta atividade nossa não quer dizer que não há o contato pessoal. Temos também, mas há um ano o twitter tem agilizado o acesso à comunidade católica", enfatizou.

Já o assessor de comunicação da Arquidiocese de Londrina, padre Paulo Rorato, lembrou que a Igreja está trabalhando com olhar crítico o modo como todos utilizam os meios de comunicação. "O uso da internet é importante, válido, mas tem que ter critérios e servir para fazer o bem. E nada pode substituir a nossa relação interpessoal, por mais que facilite a nossa comunicação", afirmou.

Para ele, é importante evangelizar pela internet, mas que ela seja acompanhada com ações. "Não basta só postar a mensagem evangélica, mas também devemos colocar em prática a conduta dos valores que nós estamos divulgando", salientou.

Fonte: O Diário de Maringá - Alexandre Sanches

 Outras Notícias

Horário de Atendimento: Segunda à Sexta-Feira, das 8:00 às 11:00 - 13:00 às 17:00

DOWNLOADS